Letras / letra V / Virgem Suta

  1. 1. A Lei - Estamos fartos de esperar, temos muito para andar Nesta cadeira de rodas que não pula Nesta cadeira de rodas que não voa Será mais fácil de inventar nova forma de voar Para podermos viver e ver e
  2. 2. Anjo em Descenção - Eu não sou ninguém porque não sei falar Em embrião me encontro só Por ser ímpar Por ser de uma cor extravagante Por ter um andar deselegante Eu não sou ninguém, ninguém Deixai-me estar Minha i
  3. 3. Dança de Balcão - Teima, a preguiça a tomar posse Este corpo já pesado, Belo vinho meu ele fosse, Não estaria aqui plantado. Mas já leva minha conta Que tabernas, agradece Mais dinheiro eu tivesse E ficaria, fi
  4. 4. Eu Sou Feliz - Do lado de lá, não dá para te ver Do lado de lá, não dá para te encontrar Do lado de lá, não sou feliz É perto de ti que quero estar Do lado de cá, vivo nas nuvens Do lado de cá, fico a levitar
  5. 5. Feio - Feio , sai do meio Feio , sai do meio De quem é mais belo que tu. Grande é teu receio, Grande é teu receio, Andas como andando nu Feio , diz-me feio , Quantos vês tu , No espelho. Feio , que
  6. 6. Linhas Cruzadas - Reajo a esse incomodo olhar Nem quero acreditar Que vem na minha direcção Há dias que estou a reparar Nem queres disfarçar Roubas a minha atenção Aprecio o teu dom de tornar Complico o meu fal
  7. 7. Menina Princesa - Conheci a menina De olhos escuros, tão bonita que é Fica corada quando a beijo na boca E lhe digo Abraça-me amor, não te quero perder E a seu lado, meus sonhos Tomaram formas que nem ouso conta
  8. 8. Mula Da Agonia - Abre a boca de cansada A mula da agonia Chicoteia as costas magras O Homem da estrebaria Não dá asas ao descanso Com o chicote levantado Estimula a ponta do nó Aos gritos como tarado Refrão:
  9. 9. Ressaca - (Esta Ressaca) Acordo enroscado numa manta velha Ressalta o dia na janela do meu quarto O leite está estragado não á pão que valha Um mero olhar de esfomeado que a ressaca apára O corpo não reag
  10. 10. Tanto por Dizer - Gastamos horas Com conversas vãs Enquanto o principal O capricho dos dois Deixamos sempre p'ra depois Quantas vezes Os 'nãos' Escondiam um 'sim' E quantas vezes A distância Me tornou desert
  11. 11. Tomo Conta Desta Tua Casa - Tomo conta desta tua casa Imprópria para amar, sei lá porquê Não consigo agarrar o que me resta Pedaços do que foste, e ninguém vê Rendido ao teu sofá, nele me encontro Repouso agora em sono mal
  12. 12. Viver - Diz o poeta tristemente em seu verso "Viver é ir morrendo lentamente" Para mim é um compromisso consciente Com o fim do qual não há regresso É um tapete que rola sobre nós É um bilhete que se tira ao
  13. 13. Vóvó Joaquina - Passa a ferro Lava a roupa Todo o dia a trabalhar O almoço é um requinte com as sobras do jantar Não se deixa adoecer Não há tempo pra doença A miséria não dá férias aos logrados de nascença F

Conte para seus amigos as músicas que você curte

FECHAR

Playlist atualizada com sucesso!

Os programas existentes nesta playlist não podem ser salvos.

Apagar Todas
Comunicar erro

Sua senha é secreta. Nenhum funcionário do UOL está autorizado a solicitá-la.

© 1996-2013 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Hospedagem: UOL Host