Letras / letra N / Nação Zumbi

  1. 1. a Cidade - O sol nasce e ilumina as pedras evoluídas Que cresceram com a força de pedreiros suicidas Cavaleiros circulam vigiando as pessoas Não importa se são ruins, nem importa se são boas E a cidade se a
  2. 2. A Culpa - Quando se tem o jogo na mão é mais fácil Quanto poder O original não morre falso Difícil é no peito matar um míssil E escapar em silêncio do vício Um sorriso em desespero disse Que a inocência
  3. 3. A Ilha - Amanhã bem cedo a vida vai levantar E quem quiser ir tambèm Vai ter que se apressar,se apressar Pois os passos respiram O que a hora faz andar E a vontade empurrando Tudo isso pra acordar,pra a
  4. 4. a Praieira - No caminho é que se vê A praia melhor pra ficar Tenho a hora certa pra beber Uma cerveja antes do almoço é muito bom pra ficar pensando melhor E eu piso onde quiser Você está girando melhor, gar
  5. 5. Acordando - A vida não escapa daquele minuto na frente Que corre demente junto do inocente presente Não pare adiante, afastado, olhando distante Respirando na hora, acordado ou dormente Com você não vai ser
  6. 6. Amnesia Express - The animist, illusionist I'm trying to make a deal with my dentist Listening true lies during the day Sketching my life in my own way Illustrating the day Using the best spray The wall, the pap
  7. 7. Amor De Muito - A menina esperava seu homem chegar E olhava todo dia a linha do mar Ele só quer escutar o que ela quer dizer Ela sabe do desejo do seu coração Aí ela disse: vai querer? O menino esperava sua mul
  8. 8. Antene-se - É só uma cabeça equilibrada em cima do corpo Escutando o som das vitrolas, que vem dos mocambos Entulhados a beira do Capibaribe Na quarta pior cidade do mundo Recife, cidade do mangue Incrustad
  9. 9. Antromangue - Brasília - Às vezes o mundo gira como um barulho que parece um motor de brasília Caminhando pelas ruas, onde vejo o poder de um motor de brasília Estamos na América do Sul e o vento forte sopra em seu rosto!(3x
  10. 10. Arrancando as Tripas - Fico sempre acordado na sambada inteira Com os olhos vidrados E ouvidos colados no som É aí que o elenco não falha E não cai do chão Pra desvendar o samba Maluvido ou não E sustento nas bases
  11. 11. Assustado - É festa na mata Batuque não para É mestre na roda E não vem mexer E não vem mexer Caçada destrata Pisada não para É tanta pernada E ninguém me vê E ninguém me vê Eu vi você Você não me viu
  12. 12. Banditismo Por Uma Questao De Classe - Há um tempo atrás se falava de bandidos Há um tempo atrás se falava em solução Há um tempo atrás se falava e progresso Há um tempo atrás que eu via televisão Galeguinho do Coque não tinha medo, n
  13. 13. Blunt of Judah - Eu tô bem na minha cura Onde na fadiga do vento É que o veneno circula E o remédio bem deve saber Que acabou o descanso Pra encontrar a cura Fêmea sonhadora, seus devaneios Me faz ver at
  14. 14. Bossa Nostra - Ninguém quer saber O gosto do sangue Mas o vermelho Ainda é a cor que incita a fome Depende da hora e da cor Depende da hora, Da hora, da cor e do cheiro Cada cor tem o seu cheiro Cada hora l
  15. 15. Caldo De Cana - Eu decido é agora Feito de caldo de cana Eu vou admirar Admiral o mundo novo Eu vou , eu vou Eu decido é agora Feito de caldo de cana É a cana caiana Meu destino é agora Feito de cana Meu d
  16. 16. Caranguejo da Praia das Virtudes (Madame Satã) - Digo sem receio que conheço esse meio Entre os balcões onde repousam garrafas Com mesas servindo pra batucadas Se responde as batidas com os calcanhares É sempre aí que não deixo sobrar nada Pis
  17. 17. Carnaval - Já apertaram o botão da folia Terreno de alegoria maior E as avenidas já fervendo suadas Que gigante tentação enfeitada Multi-cor/ Ultra-som Multi-cor/ Ultra-som Carnaval vem sempre Vai tremer
  18. 18. Cocô - Cascos, cascos, cascos Multicoloridos, cérebros, multicoloridos Sintonizam, emitem, longe Cascos, cascos, cascos Multicoloridos, homens, multicoloridos Andam, sentem, amam Acima, embaixo do Mundo Casc
  19. 19. Côco Dub - Cascos, cascos, cascos Multicoloridos, cérebros, multicoloridos Sintonizam, emitem, longe Cascos, cascos, cascos Multicoloridos, homens, multicoloridos Andam, sentem, amam Acima, embaixo do Mun
  20. 20. Computadores Fazem Arte - Computadores fazem arte Artistas fazem dinheiro. Computadores fazem arte Artistas fazem dinheiro. Computadores avançam Artistas pegam carona. Cientistas criam robôs Artistas levam a fama.
  21. 21. Corpo De Lama - Este corpo de lama que tu vê É apenas a imagem que sou Este corpo de lama que tu vê É apenas a imagem que é tu Que o sol não segue os pensamentos Mas a chuva muda os sentimentos Se o asfalto é
  22. 22. Da Lama Ao Caos - Posso sair daqui para me organizar Posso sair daqui para desorganizar Posso sair daqui para me organizar Posso sair daqui para desorganizar Da lama ao caos, do caos à lama Um homem roubado nunca
  23. 23. Deus Lhe Pague - Por esse pão pra comer, por esse chão pra dormir A certidão pra nascer e a concessão pra sorrir Por me deixar respirar, por me deixar existir Deus lhe pague Pelo prazer de chorar e pelo "estamos
  24. 24. Do Mote Do Doutor Charles Zambohead/azougue - De novo O trovão é zuada de escamba Sou um zumbi com a ciência que veio da lama De novo O trovão é zuada de escamba Sou um zumbi com a ciência que veio da lama Rádio S.AMB.A, Rádio S.AMB.A... Do Mote
  25. 25. Etnia - Somos todos juntos uma miscigenação E não podemos fugir da nossa etnia Índios, brancos, negros e mestiços Nada de errado em seus princípios O seu e o meu são iguais Corre nas veias sem parar Co
  26. 26. Expresso da Elétrica Avenida - Todos os ouvidos já ligados em toda as horas todos os nervos a serviço do som todos os nervos a serviço do som até o rádio na cabeça acordou escutando os gritos das antenas eternas Como no inter
  27. 27. Faz Tempo - Os anos se passaram em seu devido lugar Deixando registros outrora jogados no esquecimento E agora estamos aqui pra lembrar Que o tempo vai cuidando das horas e as horas vão matando o tempo Faz
  28. 28. Fome De Tudo - Sem fastio Com fome de tudo Passando por cima de tudo e de todos A fome universal sempre querendo tudo E com o tempo inteiro a seu favor Um pulo nessa imensidão de famintos Sem leite nem pra pi
  29. 29. Futura - Esse pedaço de chão Esse pedaço de céu Comendo a imensidão Tinta nova no papel Com o sorriso quente na mão O sol, vassalo do céu Se anuncia presente Antigo pra escuridão Quando o melhor momen
  30. 30. Hoje, Amanhã e Depois - Do começo ao fim Quem vai ficar, quem vai ouvir, quem vai ver O amanhã já sabe, vive-se hoje então E de lá, sempre daqui pra o que foi Aquele que esquece lembra tudo depois E se antes do filme i
  31. 31. Inferno - O inferno nem é tão longe Bem depois de onde nada se esconde Mais perto do que distante Não demora muito e ele chega pra qualquer um No coração das trevas estou E já não tenho mais direção Num
  32. 32. Infeste - Eu venho de todas as partes Por todas as vias Trazendo as vontades de todas as crias Eu sou Uma couraça pros dias de fúria Nervos de aço pra cada aventura Corpo fechado até sua altura Estou C
  33. 33. João Galafuz - Eu já lhe disse um vez minha jangada vai voar Eu já lhe disse isso uma vez eu já disse uma vez minha jangada vai voar ouvi disse uma vez eu vou morar depois do mar eu vou morar deixo a saudades
  34. 34. Jornal da Morte - Vejam só este jornal Verdadeiro hospital Porta voz do bangue-bangue Da polícia central Treslocada, semi-nua Jogou-se do oitavo andar Porque o noivo não comprava Maconha pra ela fumar Sangue,
  35. 35. Know Now - Look as wild as hell You think you're dead now But just open your eyes I feel my skin burning with the fear Just because I get around With naked hands I run, voices roar Know now... Slices of
  36. 36. Lo-fi Dream - Mas eu levei uma pernada De um morto-vivo Embaixo dum arvoredo Em cima do limo Eu tava sem assunto E eles foram embora Quando me veio um assunto Encontrei a caipora Calculadora na mão Contan
  37. 37. Macô - De bamba nada Só queres barbada Tú ta de terno amarelo porque tá fazendo sol Olha só que cara desarrumado Que chapéu torto Que óculos enfeitado Ô zé mané, Ô zé mané, Ô zé mané Ô MACÔ, MACÔ, MA
  38. 38. Malungo - ´tamo aí mandando brasa ´tamo aí mandando brasa O dia que renova De sol pra sol De Malungo pra Malungo Pra Malungo de Malungo Pra Malungo ê Pra Malungo ê Nosso batuque será sua herança Assim
  39. 39. Manguetown - Estou enfiado na lama É um bairro sujo Onde os urubus têm casas E eu não tenho asas Mas estou aqui em minha casa Onde os urubus têm asas Vou pintando segurando as paredes do mangue do meu
  40. 40. Maracatu De Tiro Certeiro - De tiro certeiro, é tiro certeiro Como bala que já cheira a sangue Quando o gatilho é tão frio Quanto quem tá na mira- o morto! Eh, foi certeiro- Oh se foi O sol é de aço e a bala escaldante Te
  41. 41. Mateus Enter - Eu vim com a Nação Zumbi Ao seu ouvido falar Quero ver a poeira subir E muita fumaça no ar Cheguei com meu universo e aterriso no seu pensamento Trago a luzes dos postes nos olhos Rios e ponte
  42. 42. Memorando - Rapido brasil Rápido brasil Santa antena da tranmissão Da alma pura No pé do ouvido No olho do mundo No canto da boca Zumbi era lampião Lampião era zumbi Sambo no jazzo Frevo na sombra Que
  43. 43. Meu Maracatu Pesa Uma Tonelada - Carrego pra onde vou O peso do meu som Lotando minha bagagem o Meu maracatu pesa uma tonelada de surdez E pede passagem o Meu maracatu pesa uma tonelada... Sempre foi sinfonico-atômico Agora b
  44. 44. Meu Maracatu Pesa uma Tonelada - Carrego pra onde vou O peso do meu som Lotando minha bagagem o Meu maracatu pesa uma tonelada de surdez E pede passagem o Meu maracatu pesa uma tonelada... Sempre foi sinfonico-atômico Agora b
  45. 45. Monólogo Ao Pé Do Ouvido - Modernizar o passado É uma evolução musical Cadê as notas que estavam aqui Não preciso delas! Basta deixar tudo soando bem aos ouvidos O medo dá origem ao mal O homem coletivo sente a necessida
  46. 46. Mormaço - Tá fazendo sol, tá fazendo sol Vai chover, vai chover Já nasceu mais um Pra morrer, pra morrer Tá fazendo sol Vai chover, vai chover Já nasceu mais um Pra morrer, pra morrer Toalha nova não e
  47. 47. Na Hora de Ir - NA HORA DE IR Jorge du peixe CHEGOU NA HORA DE VOLTAR VOLTOU NA HORA DE IR O TOMBO JÀ DENUNCIADO NO SUSTO AUMENTA O GRITO A CONVERSA SUSPENSA NO AR LANÇADO O ROUBO FOI NA PROVA SEM SUSPEITO
  48. 48. Nascedouro - Nascedouro Abrindo os olhos pra tudo que brilha, tudo que brilha Mas nem só de ouro, nem só de ouro Acende a vida e inicia o grande drama Apressado e sem ensaio Sangrando uma vez por dia e nasce
  49. 49. No Olimpo - Todos os dias nascem deuses Alguns maiores e outros menores do que você Todos os dias nascem deuses Alguns maiores e outros menores do que você Esse é o alvorecer de tudo que se quer ver Sem faz
  50. 50. O Amor É Filme - (*) O amor é filme! Eu sei pelo cheiro de menta e pipoca que dá quando a gnte ama Eu sei porque eu sei muito bem como a cor da manhã fica Da felicidade, Da dúvida, Dor de barriga É drama, é a
  51. 51. O Carimbó/côco Assassins (bailado Capenga) - Onde está você que não chega Só o agora vai começar Enquanto você demora O céu está pelejando Pro sol ir embora Tu chegou pra cantar Tu chegou pra marcar Tu chegou pra festar Vamos dançar Vamos fest
  52. 52. O Expresso Da Eletrica Avenida - Todos os ouvidos já ligados em todos as horas todos os nervos a serviço do sol até o rádio na cabeça acordou escutando o grito das antenas eternas como no intervalo das marés o que tudo o temp
  53. 53. O Fogo Anda Comigo - Wiser In flamers, in flame O fogo queima Sem saber o nome Sem saber pra onde Nem de onde veio O fogo anda comigo The fire walkswhith me Speaking though the fire Thinking in flames Ever sinc
  54. 54. O fole Roncou - O fole roncou no alto da serra Cabroeira da minha terra Subiu a ladeira e foi brincar O Zé Buraco, Pé-de-Foice, Chico Manco Cabra Macho, Bode Branco Todo mundo foi brincar Maria Doida, Margarid
  55. 55. Ogan Di Bele - Oià Minha coroa é de Xangô Eu vim tocar pra mãe Oxum Ogan di belê Os búzios foram jogados Ogan di belê Oià As cartas foram jogadas Ogan di belê Oià Minha coroa é de Xangô Eu vim tocar pr
  56. 56. Onde Tenho Que Ir - Deixou cair em tentação Não lhe custava o sacrifício Aprendendo com os erros E às vezes acertando em cheio Por uma vida menos ordinária pintamos o chão Por isso você é o lugar pronde sempre vou
  57. 57. Originais Do Sonho - É como acordar e não poder levantar Sonhadores sem sono Melhor viver pra poder sonhar Mais de um café solar pra não passar do ponto Com os olhos bem abertos Solarizado e pronto Pro sonho instat
  58. 58. Pela Orla dos Velhos Tempos - Já passei por aqui Com a vista cansada E a cabeça lotada Foi não foi tô esquecido No frigir já fui passado Sem imagem e sem som Vira e mexe tô batido Bebo, liso e abusado Já me davam por venc
  59. 59. Pode Acredicar - Ela vem pelo ar Pelo chão Traz até alegria pra alguns Pra acabar com a verdade Inocente mente comprada Atingindo até os corações Das certezas traídas E à céu aberto Não sobra nada pro vero-vero Tem
  60. 60. Pode Acreditar - Ela vem pelo ar Pelo chão Traz até alegria pra alguns Pra acabar com a verdade Inocente mente comprada Atingindo até os corações Das certezas traídas E à céu aberto Não sobra nada pro vero-ve
  61. 61. Prato De Flores - Mais perto da essência O Sentido respira Mas nem sempre o ar mais puro se tem Mais perto da essência O sentido respira Consumido no perfume que vem Eu vou lhe dar um prato de flores E no seu v
  62. 62. Propaganda - Comprando o que parece ser Procurando o que parece ser O melhor pra você Proteja-se do que você Proteja-se do que você vai querer Para as poses, lentes, espelhos, retrovisores Vendo tudo reluze
  63. 63. Quando a Maré Encher - Fui na rua pra brincar, procurar o que fazer. Fui na rua cheirar cola, arrumar o que comer. Fui na rua jogar bola, ver os carros correr. Tomar banho de canal quando a maré encher. Quando a maré e
  64. 64. Remédios - Tava sentado na pedra fria O rei dos índios mandou chamar Caboco índio africano Caboco índio Tupinambá Com sua flecha vamo atirar Caboco Maia Tupã Ketua caboco Ketua Toca tambor caboco Toca
  65. 65. Respirando - Preste atenção em como anda o mundo Depois que tudo se vendeu Notícias de dias tão pertos e até o que nem aconteceu Alimentando todos os sonhos com o nada que ninguém lhe deu Onde começa o infini
  66. 66. Rios Pontes E Overdrives - Porque no rio tem pato comendo lama? Porque no rio tem pato comendo lama? Porque no rio tem pato comendo lama? Rios, pontes e overdrives - impressionantes esculturas de lama Mangue, mangue, mangu
  67. 67. Risoflora - Eu sou um caranguejo e estou de andada Só por sua causa, só por você, só por você E quando estou contigo eu quero gostar E quando estou um pouco mais junto eu quero te amar E ai de deitar de lado
  68. 68. Samba Do Lado - Faminto e calmo o samba chegou. Domingo, de todos os lados, daqui pra ali, de lá pra cá. Pode-se escutar um som aqui no Brasil. Lembro quase tudo que sei, e organizando as idéias, lembro que esque
  69. 69. Sangue de Bairro - Bezouro, Moderno, Ezequiel. Candeeiro, Seca Preta, Labareda, Azulão. Arvoredo, Quina-Quina, Bananeira, Sabonete. Catingueira, Limoeiro, Lamparina, Mergulhão, Corisco! Volta Seca, jararaca, cajara
  70. 70. Sem Preço - De bolso em bolso é só o começo Fazendo o mundo andar a qualquer preço (x2) Se nascer devendo Se vencer querendo E ainda assim não se vender Se nascer devendo E vencer querendo Ainda assim não
  71. 71. Sobremesa - Walking in the morning sun, my pockets are empty now. I don't have anything, only a little black boots. And little flower in hand, looking to the city. Cabs, buildings, people, a rocket on the sky
  72. 72. Tempo Amarelo - Amarelo do papel que embrulha a viagem Amarelo, amarelo Amarelo como o canário do antigo império Amarelo, amarelo Amarelo do cabo da enxada Vivendo no chão ja cansado e antigo De cara rachada
  73. 73. Toda Surdez Será Castigada - Lalalala Lalalalala Faz tempo Esse som vem zunindo bem longe Além dos suspiros Até nos ouvidos escutam As conversas das torres Já soltaram as bombas em alto volume Mesmo assim nem fizeram nem
  74. 74. Todos Estão Surdos - La ra la ra la ra la ra La ra la ra la ra la ra La ra la ra la ra la ra La ra la ra la ra la ra La ra la ra la ra la ra La ra la ra la ra la ra La ra la ra la ra la ra La ra la ra la ra la ra Desde
  75. 75. Um Passeio No Mundo Livre - "Um passo à frente E você não está mais no mesmo lugar" Eu só quero andar Nas ruas de Peixinhos Andar pelo Brasil Ou em qualquer cidade Andando pelo mundo Sem ter sociedade Andar com meus ami
  76. 76. Umbabarauma - Umbabarauma, homem gol Umbabarauma, homem gol Umbabarauma, homem gol Umbabarauma, homem gol Joga bola, joga bola, jogador Joga bola, joga bola, corócondô. Pula, pula, cai, levanta, mete, gol
  77. 77. Vá Buscar - Não fale dessa jurema Se voce não a conhece E semente que cresce na mata É semente, é jurema É semente que vira remédio Ô curandeiro vá lá buscar É semente Vá lá buscar É semente É jurema É
  78. 78. Vai Buscar - Foi buscar, foi buscar, foi buscar encontrou jurema. Não fale dessa Jurema se você não a conhece. (Fale não. Fale não.) Não fale dessa Jurema se você não a conhece. É semente que cresce na mata, é s
  79. 79. Voyager - Voyager O ouvido em outra dimensão Voyager Viajei, me liguei Fui ali e voltei sob o signo do som Invocando os deuses ancestrais Dos pensamentos espirais, maiorais Das almas analógicas Às aura
  80. 80. Zumbi x Zulu - É relaxar e escutar o som que sai das caixas Nação Zumbi, nova roupagem de raças que vem e que passa Que trás heranças de Zumbi, de Lampião De Sangue de Bairro no meu coração Nação Zumbi, Nação Zulu!
x

Conte para seus amigos as músicas que você curte

FECHAR

Playlist atualizada com sucesso!

Os programas existentes nesta playlist não podem ser salvos.

Apagar Todas
Comunicar erro

Sua senha é secreta. Nenhum funcionário do UOL está autorizado a solicitá-la.

© 1996-2013 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Hospedagem: UOL Host