Letras / letra D / Detentos do Rap / Lâmpada De Aladim

Lâmpada De Aladim
Detentos do Rap

Alinhamento:
Corrigir letra

"Foda-se as criticas e seus poderes"

A luz divina, é um ponto que ainda brilha
hé vai vendo, a fama não cabe em um coração pequeno
e assim nasce a semente de repente
o tempo não para e a vida ensina pra gente
que paciencia é tudo é a chave
a vida é um grande debate
só perde quem sede, só ganha quem de frente bate
sem medo se for preciso apoiado nos parcero
vestindo a armadura da fé, grita pro mundo inteiro
quem é do tamanho do seu sonho
se a solidaliedade é inimiga mortal do abandono
e no meu sonho o Genio da lâmpada de Aladin
um mundo menos ruim e tres pedidos pra mim
assim:
Eu quero em dobro a felicidade
no coração do loco que agora olha pra mim com maldade
é sério, não varolizo a vida alheia
no mundão um grão de areia
e ferve o sangue que corre na veia
até me leve a mal, não da pra fica na moral
enquanto se me escuta aqui a rua arma o seu final.

[refrão] 2x
Se o mundo inteiro pudece me ouvi
o que diria, amor no coração do homem
paz no dia-a-dia, aqui ou em qualquer lugar onde eu

eu vo te fala a chave truta é paciencia

Eu vejo um mundo diferente
pra você e pra mim
e tres pedidos na minha mão a lâmpada de Aladin
é cedo nunca é tarde, pra chega primero
os mais antigo tá vivão ai, é o premio,
falei pensando no mundão imaginei
nenhum problema pra zua a mente é eu sei
seria bom e tudo o que a de melhor
espalhado pelos gueto do Capão e só
prosperidade pras familia
vitória pros humilde
estado de espírito sem apela pro crime
quem não quer?
eu também quero
paz é o que eu espero
e qui a rua não mate ninguém, eu espero,
quem já sofreu sabe, quem já choro me entende
na infancia aos dia de hoje foi muita gente
quem não quer desfila de Fila no pé,
varias mulher, todo mundo achando loco tipo um gol de
Pelé,
truta não viaja, essa não é a sua cara
viver na gozolandia por ai metendo marra
mais ainda a tempo, acorde pra vida e se abilita
e deixe que Jesus fassa parte da sua vida.

[refrão] 2x

Violencia, marca registrada,
uma espada afiada que separa o corpo da alma
transmite a dor, emite o som do horror,
desfigura e envelhece o rosto do senhor
que na madrugada o culto faz uma prece
pelo filho, meu filho Deus o esquece
que se envolveu sem saber o que estava por vim
hoje derrete no cachimbo o seu próprio fim
prova pra mim por tim-tim que eu estou errado
eu também quero acredita me prove o contrario
que irmãos entre irmão não se mata a toa
que a inveja não é a ruina da propria pessoa
na cadeia eu vi o diabo e seu real papel
no juri eu vi Jesus no banco dos réus
por não ter como compra o leite da criança
foi ao inferno de calça bege e camiseta branca
desanda, anda, eu quero é sumir daqui
pra um lugar onde eu tenha motivos pra ri
longe desse inferno, da vida loca
longe daquele que engatinha e soca na sua boca,
por grana, fama, prestigio e gramur,
por esse fim jaz aqui varios já embarco
tá tudo escuro, ladrão cade o futuro?
tem um debaxo da terra e mais dois atrás do muro
Alinhamento:
Corrigir letra

Conte para seus amigos as músicas que você curte

FECHAR

Playlist atualizada com sucesso!

Os programas existentes nesta playlist não podem ser salvos.

Apagar Todas
Comunicar erro

Sua senha é secreta. Nenhum funcionário do UOL está autorizado a solicitá-la.

© 1996-2013 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Hospedagem: UOL Host