Letras / letra C / Chico Science & Nação Zumbi

  1. 1. A Cidade - ( O sol nasce e ilumina as pedras evoluídas que cresceram com a força de pedreiros suicidas Cavaleiros circulam vigiando as pessoas Não importa se são ruins nem importa se são b
  2. 2. A Culpa - Quando se tem o jogo na mão é mais fácil Quanto poder O original não morre falso Difícil é no peito matar um míssil E escapar em silêncio do vício Um sorriso em desespero disse Que a inoc
  3. 3. A Ilha - Amanhã bem cedo a vida vai levantar E quem quiser ir tambèm Vai ter que se apressar,se apressar Pois os passos respiram O que a hora faz andar E a vontade empurrando Tudo isso pra acor
  4. 4. A Praieira - (Guitarra) (Guitarra2 [2x]) e|-----------------|------------------------------------| B|-----------------|--------12----12h14-12--------------| G|-----------------|--11h13----13----------13/
  5. 5. A Praiera - No caminho é que se vê a praia melhor para ficar Tenho a hora certa pra beber Uma cerveja antes do almoço é muito bom Pra ficar pensando melhor E eu piso onde quiser, você está girando melhor garota!
  6. 6. Acordando - A vida não escapa daquele minuto na frente Que corre demente junto do inocente presente Não pare adiante, afastado, olhando distante Respirando na hora, acordado ou dormente Com você não v
  7. 7. Advogado do Diabo - Eu não sou o que dizem que sou Nem tu és o que dizem que és Me diga promotor O seu tempo já passou Quem é o vilão dessa história? Meninos enjaulados nada disso é conversa São todos pecadinhos q
  8. 8. Amor de Muito - A menina esperava seu homem chegar E olhava todo dia a linha do mar Ele só quer escutar o que ela quer dizer Ela sabe do desejo do seu coração Aí ela disse: Vai querer O menino esperava sua mulher c
  9. 9. Amor de Muito - A menina esperava seu homem chegar e olhava todo dia a linha do mar ele só quer escutar o que ela quer dizer ela sabe do desejo do seu coração ai ela disse: Vai querer? O menino espera
  10. 10. Amor de Muito - A menina esperava seu homem chegar E olhava todo dia a linha do mar Ele só quer escutar o que ela quer dizer Ela sabe do desejo do seu coração Aí ela disse: Vai querer O menino esperava sua mulher c
  11. 11. Antene-se - É só uma cabeça equilibrada em cima do corpo Escutando o som das vitrolas, que vem dos macambos Entulhados à beira do Capibaribe Na quarta pior cidade do mundo Recife cidade do mangue Incrustada na l
  12. 12. Arrancando As Tripas - Fico sempre acordado na sambada inteira Com os olhos vidrados E ouvidos colados no som É aí que o elenco não falha E não cai do chão Pra desvendar o samba Maluvido ou não E sustento nas
  13. 13. Assustado - É festa na mata Batuque não para É mestre na roda E não vem mexer E não vem mexer Caçada destrata Pisada não para É tanta pernada E ninguém me vê E ninguém me vê Eu vi
  14. 14. Baião Ambiental - riff1 G|----------------------------------| D|----------------------------------| A|---3--5---3--5---3--6---6---------| E|-5------5------5------6---8--3--5-| solo (piano) e|--------------------
  15. 15. Banditismo por Uma Questão de Classe - e|-----|---------------------------------------------------| B|-----|---------------------------------------------------| G|-----|--7-10-12--12-12--10-8-8/7---5-10-12--12-14-12-10--| D|--9~-|--5-8--10
  16. 16. Banditismo por uma Questão de Classe - Há um tempo atrás se falava de bandidos Há um tempo atrás se falava em solução Há um tempo atrás se falava e progresso Há um tempo atrás que eu via televisão Galeguinho do Coque não tinha
  17. 17. Blunt Of Judah - Eu tô bem na minha altura Onde na fadiga do vento É que o veneno circula E o remédio nem deve saber Que acabou o descanso Pra encontrar a cura Fêmea soñadora, seus devaneios Me faz ver
  18. 18. Bossa Nostra - Ninguém quer saber O gosto do sangue Mas o vermelho Ainda é a cor que incita a fome Depende da hora e da cor Depende da hora, Da hora, da cor e do cheiro Cada cor tem o seu cheiro Cad
  19. 19. Caldo E Cana - Eu decido é agora Feito de caldo de cana Eu vou admirar Admiral o mundo novo Eu vou , eu vou Eu decido é agora Feito de caldo de cana É a cana caiana Meu destino é agora Feito de ca
  20. 20. Caranguejo da Praia Das Virtudes (madame Satã) - Digo sem receio que conheço esse meio Entre os balcões onde repousam garrafas Com mesas servindo pra batucadas Se responde as batidas com os calcanhares É sempre aí que não deixo sobrar nada
  21. 21. Carnaval - Já apertaram o botão da folia Terreno de alegoria maior E as avenidas já fervendo suadas Que gigante tentação enfeitada Multi-cor/ Ultra-som Multi-cor/ Ultra-som Carnaval vem sempre
  22. 22. Cidadão Do Mundo - A estrovenga girou Passou perto do meu pescoço Corcoviei, corcoviei Não sou nenhum besta seu moço A coisa parecia fria Antes da luta começar Mas logo a estrovenga surgia Girando veloz pelo ar Eu pulei
  23. 23. Côco Dub - Cascos, cascos, cascos Multicoloridos, cérebros, multicoloridos Sintonizam, emitem, longe Cascos, cascos, cascos Multicoloridos, homens, multicoloridos Andam, sentem, amam Acima, embaixo
  24. 24. Coco Dub (Afrociberdelia) - Cascos, cascos, cascos Multicoloridos, cérebros, multicoloridos Sintonizam, emitem, longe Cascos, cascos, cascos Multicoloridos, homens, multicoloridos Andam, sentem, amam Acima, embaixo
  25. 25. Côco Dub (Afrociberdelia) - Cascos, cascos, cascos Multicoloridos, cérebros, multicoloridos Sintonizam, emitem, longe Cascos, cascos, cascos Multicoloridos, homens, multicoloridos Andam, sentem, amam Acima, embaixo do Mundo Casc
  26. 26. Computadores Fazem Arte - Computadores fazem arte Artistas fazem dinheiro êô Dinheiro (4x) Computadores avançam Artistas pegam carona Cientistas criam robô Artistas levam a fama (2x) Computadores fazem arte êê êê Artistas fa
  27. 27. Computadores Fazem Arte - Computadores fazem arte Artistas fazem dinheiro êô Dinheiro (4x) Computadores avançam Artistas pegam carona Cientistas criam robô Artistas levam a fama (2x) Computadores fazem arte êê êê Artistas fa
  28. 28. Corpo de Lama - Este corpo de lama que tu vê, é apenas a imagem que sou. Este corpo de lama que tu vê, é apenas a imagem que é tu. Que o sol não segue os pensamentos, mas a chuva mude os sentimetos. Se o asfalto é m
  29. 29. Corpo de Lama - Este corpo de lama que tu vê É apenas a imagem que sou Este corpo de lama que tu vê É apenas a imagem que é tu Que o sol não segue os pensamentos Mas a chuva muda os sentimentos Se o asfalto é
  30. 30. Corpo de Lama - Este corpo de lama que tu vê, é apenas a imagem que sou. Este corpo de lama que tu vê, é apenas a imagem que é tu. Que o sol não segue os pensamentos, mas a chuva mude os sentimetos. Se o asfalto é m
  31. 31. Criança de Domingo - Eu sábado vou rodar Criança de domingo Sem saber guiar Criança de domingo Amanhã tem mais Segunda é um dia lindo Faça chuva ou sol Amo o meu domingo Eu sábado vou rodar Criança de domingo Faça chuva
  32. 32. Da Lama Ao Caos - O sol queimou queimou A lama do rio Eu vi um chié Andando devagar Vi um aratu Pra lá e pra cá Vi um carangueijo Andando pro sul Saiu do mangue Virou gabiru Ô Josué eu nunca vi Tamanha desgraça Qua
  33. 33. Da Lama ao Caos - O sol queimou queimou A lama do rio Eu vi um chié Andando devagar Vi um aratu Pra lá e pra cá Vi um carangueijo Andando pro sul Saiu do mangue Virou gabiru Ô Josué eu nunca vi Tamanha desgraça Qua
  34. 34. Deus Lhe Pague - Por esse pão pra comer, por esse chão pra dormir A certidão pra nascer e a concessão pra sorrir Por me deixar respirar, por me deixar existir Deus lhe pague Pelo prazer de chorar e pelo
  35. 35. do Mote do Doutor Charles Zambohead/azougue - De novo O trovão é zuada de escamba Sou um zumbi com a ciência que veio da lama De novo O trovão é zuada de escamba Sou um zumbi com a ciência que veio da lama Rádio S.AMB.A, Rádio S.AMB.
  36. 36. Encontro De Isaac Asimov Com Santos - Nada como o Firmamento, Para trazer ao pensamento. A certeze de que estou sólido, Em toda a área que ocupo. E a imensidão aérea, É ter o espaço do firmamento no pensamento. E acreditar em voar al
  37. 37. Enquanto o Mundo Explode - A engenharia cai sobre as pedras Um curupira já tem o seu tênis importado Não conseguimos acompanhar o motor da história Mas somos batizados pelo batuque E apreciamos a agricultura celeste Mas enquant
  38. 38. Etnia - Somos todos juntos uma miscigenação E não podemos fugir da nossa Etnia Todos juntos uma miscigenação E não podemos fugir da nossa Etnia Indios, brancos, negros e mestiços Nada de errado em seus princ
  39. 39. Expresso da Elétrica Avenida - Todos os ouvidos já ligados em toda as horas todos os nervos a serviço do som todos os nervos a serviço do som até o rádio na cabeça acordou escutando os gritos das antenas eternas Como
  40. 40. Faz Tempo - Os anos se passaram em seu devido lugar Deixando registros outrora jogados no esquecimento E agora estamos aqui pra lembrar Que o tempo vai cuidando das horas e as horas vão matando o tempo
  41. 41. Fome De Tudo - Passando por cima de tudo e de todos A fome universal sempre querendo tudo E com o tempo inteiro a seu favor Um pulo nessa imensidão de famintos Sem leite nem pra pingar no expresso do dia
  42. 42. Futura - Esse pedaço de chão Esse pedaço de céu Comendo a imensidão Tinta nova no papel Com o sorriso quente na mão O sol, vassalo do céu Se anuncia presente Antigo pra escuridão Quando
  43. 43. Hoje, Amanhã E Depois - Do começo ao fim Quem vai ficar, quem vai ouvir, quem vai ver O amanhã já sabe, vive-se hoje então E de lá, sempre daqui pra o que foi Aquele que esquece lembra tudo depois E se antes do fi
  44. 44. Inferno - O inferno nem é tão longe Bem depois de onde nada se esconde Mais perto do que distante Não demora muito e ele chega pra qualquer um No coração das trevas estou E já não tenho mais direç
  45. 45. Interlude Zumbi - Zumbi, bateu no tombo e correu no chão. De dentro pra fora, de fora pra dentro Onde o pensamento apareceu, Pela primeira vez no mesmo lugar.
  46. 46. João Galafuz - Eu já lhe disse um vez minha jangada vai voar Eu já lhe disse isso uma vez eu já disse uma vez minha jangada vai voar ouvi disse uma vez eu vou morar depois do mar eu vou morar deixo a saud
  47. 47. Jornal da Morte - Vejam só este jornal Verdadeiro hospital Porta voz do bangue-bangue Da polícia central Treslocada, semi-nua Jogou-se do oitavo andar Porque o noivo não comprava Maconha pra ela fumar
  48. 48. Lo-fi Dream - Mas eu levei uma pernada De um morto-vivo Embaixo dum arvoredo Em cima do limo Eu tava sem assunto E eles foram embora Quando me veio um assunto Encontrei a caipora Calculadora na mão
  49. 49. Maco - De bamba nada Só queres barbada Tú ta de terno amarelo Porque tá fazendo sol Olha só que cara desarrumado Que chapéu torto Que óculos enfeitado Ô Zé Mané, Ô Zé Mané, Ô Zé Mané, Ô! (4x) Macô! (5x) D
  50. 50. Maco - De bamba nada Só queres barbada Tú ta de terno amarelo Porque tá fazendo sol Olha só que cara desarrumado Que chapéu torto Que óculos enfeitado Ô Zé Mané, Ô Zé Mané, Ô Zé Mané, Ô! (4x) Macô! (5x) D
  51. 51. Macô - De bamba nada Só queres barbada Tú ta de terno amarelo Porque tá fazendo sol Olha só que cara desarrumado Que chapéu torto Que óculos enfeitado Ô Zé Mané, Ô Zé Mané, Ô Zé Mané, Ô! (4
  52. 52. Malungo - ´tamo aí mandando brasa ´tamo aí mandando brasa O dia que renova De sol pra sol De Malungo pra Malungo Pra Malungo de Malungo Pra Malungo ê Pra Malungo ê Nosso batuque será sua herança Assim falou,
  53. 53. Malungo - ´tamo aí mandando brasa ´tamo aí mandando brasa O dia que renova De sol pra sol De Malungo pra Malungo Pra Malungo de Malungo Pra Malungo ê Pra Malungo ê Nosso batuque será sua herança Assim
  54. 54. Manguetown - Estou enfiado na lama É um bairro sujo Aonde os urubus tem casas E eu não tenho asas Mas estou aqui em minha casa a onde os urubus têm asas eu Vou pintando, segurando as paredes do mangue do meu quint
  55. 55. Manguetown - Estou enfiado na lama É um bairro sujo Aonde os urubus tem casas E eu não tenho asas Mas estou aqui em minha casa a onde os urubus têm asas eu Vou pintando, segurando as paredes do mangue do meu quint
  56. 56. Maracatu Atômico - O bico do beija-flor, beija-flor, beija-flor E toda fauna flora grita de amor Quem segura o porta-estandarte tem a arte E aqui passa com raça eletrônico o maracatu atômico Manamauê auêa aê Manamauê a
  57. 57. Maracatu Atômico - O bico do beija-flor, beija-flor, beija-flor E toda fauna flora grita de amor Quem segura o porta-estandarte tem a arte E aqui passa com raça eletrônico o maracatu atômico Manamauê auêa aê Manamauê a
  58. 58. Maracatu de Tiro Certeiro - (Urubuservando, a situação: rua carrafana, na putrefação; a lama chega até o meio da canela; o mangue tá afundando e não nos dá mais trela!) De tiro certeiro, é de tiro certeiro Como bala que já cheir
  59. 59. Mateus Enter - Eu vim com a Nação zumbi ao seu ouvido falar: quero ver a poeira subir e muita fumaça no ar, cheguei com meu universo e aterriso no seu pensamente trago as luzes dos postes nos olhos rios e pontes no
  60. 60. Mateus Enter (Intro) - Eu vim com a nação zumbi Ao seu ouvido falar Quero ver a poeira subir E muita fumaça no ar Cheguei com meu universo E aterriso no seu pensamento Trago as luzas dos postes nos olhos Rios e pontes no
  61. 61. Meu Maracatu Pesa Uma Tonelada - Carrego pra onde vou O peso do meu som Lotando minha bagagem o Meu maracatu pesa uma tonelada de surdez E pede passagem o Meu maracatu pesa uma tonelada... Sempre foi sinfonico-atôm
  62. 62. Monólogo ao Pé do Ouvido - Modernizar o passado É uma evolução musical Cadê as notas que estavam aqui? Não preciso delas... Basta deixar tudo soando bem aos ouvidos O medo da origem ao mal O homem coletivo sente
  63. 63. Monólogo Ao Pé Do Ouvido / Banditismo Por Uma Questão De Classe - Modernizar o passado é uma evolução musical Cadê as notas que estavam aqui Não preciso delas! Basta deixar tudo soando bem aos ouvidos O medo dá origem ao mal O homem coletivo sente a necessidade de l
  64. 64. Mormaço - Tá fazendo sol, tá fazendo sol Vai chover, vai chover Já nasceu mais um Pra morrer, pra morrer Tá fazendo sol Vai chover, vai chover Já nasceu mais um Pra morrer, pra morrer Toalha no
  65. 65. No Olimpo - Todos os dias nascem deuses Alguns maiores e outros menores do que você Todos os dias nascem deuses Alguns maiores e outros menores do que você Esse é o alvorecer de tudo que se quer ver
  66. 66. O Amor É Filme - (*) O amor é filme! Eu sei pelo cheiro de menta e pipoca que dá quando a gnte ama Eu sei porque eu sei muito bem como a cor da manhã fica Da felicidade, Da dúvida, Dor de barriga É dram
  67. 67. O Cidadão Do Mundo - A estrovenga girou Passou perto do meu pescoço Corcoviei, corcoviei Não sou nenhum besta seu moço A coisa parecia fria Antes da luta começar Mas logo a estrovenga surgia Girando veloz p
  68. 68. O Cidadão do Mundo - A estrovenga girou Passou perto do meu pescoço Corcoviei, corcoviei Não sou nenhum besta seu moço A coisa parecia fria Antes da luta começar Mas logo a estrovenga surgia Girando veloz pelo ar
  69. 69. O Encontro De Isaac Asimov Com Santos Dumont - Nada como o firmamento Para trazer ao pensamento A certeza de que estou sólido Em toda a área que ocupo E a imensidão aérea É ter espaçodo firmamento no pensamento E acreditar em voar algum dia...
  70. 70. Pela Orla Dos Velhos Tempos - Já passei por aqui Com a vista cansada E a cabeça lotada Foi não foi tô esquecido No frigir já fui passado Sem imagem e sem som Vira e mexe tô batido Bebo, liso e abusado Já me dav
  71. 71. Pou-pourri - Algumas coisas do novo Afrociberdelia... Mais... isso é só um pouquinho que a gente queria mostar do disco Tem mais aê! (intro) Vamo simbora que o mundo arrudiou Vamo simbora que o mundo
  72. 72. Protótipo Sambadélico de Mensagem Digital - Vou procurar um provedor Procurar um provedor Celestial E fazer um reparo no meu monitor Quero passar um e-mail de amor Quero passar um e-mail de amor Um e-mail de amor Que as teclas não façam barul
  73. 73. Quilombo Groove - De bamba Nada, só queres barbada Tú tá de terno amarelo por que tá fazendo sol Olha só que cara desarrumado Que chapéu torto e óculos enfeitado Ô Macô De zambo nada tú só quer mamata
  74. 74. Quilombo Groove - De bamba Nada, só queres barbada Tú tá de terno amarelo por que tá fazendo sol Olha só que cara desarrumado Que chapéu torto e óculos enfeitado Ô Macô De zambo nada tú só quer mamata
  75. 75. Rios, Pontes e Overdrives - Porque no rio tem pato comendo lama ? Porque no rio tem pato comendo lama ? Rios pontes e overdrives Impressionantes esculturas de lama Mangue, mangue, mangue, mangue, mangue, mangue, mangue!!!! Rios
  76. 76. Rios, Pontes e Overdrives - Porque no rio tem pato comendo lama Rios pontes e overdrives -impressionantes esculturas de lama Mangue, mangue, mangue, mangue, mangue, mangue, mangue!!!! Rios pontes e overdrives -impressi
  77. 77. Risoflora - Eu sou um caranguejo e estou de andada Só por sua causa,só por você E quando estou contigo eu quero gostar E quando estou um pouco mais junto Eu quero te amar E ai,te deixar de lado como a flor q
  78. 78. Risoflora - Eu sou um caranguejo e estou de andada Só por sua causa, só por você, só por você E quando estou contigo eu quero gostar E quando estou um pouco mais junto eu quero te amar E aí te deixar
  79. 79. Samba De Lado - Faminto e calmo o samba chegou Domingo de todos os lados Daqui pra ali de lá pra cá Pode se escutar o som daqui do Brasil Lembro quase tudo que sei E organizando as idéias Lembro que esqueci de tudo
  80. 80. Samba do Lado - Faminto e calmo o samba chegou. Domingo, de todos os lados, daqui pra ali, de lá pra cá. Pode-se escutar um som aqui no Brasil. Lembro quase tudo que sei, e organizando as idéias, lembro que es
  81. 81. Samba Makossa - (A C A C F) Samba Maioral Onde é que você se meteu Antes de entrar na roda meu irmão A responsabilidade de tocar o seu pandeiro É a responsabilidade de você manter-se inteiro É de você manter-se
  82. 82. Samba Makossa - (A C A C F) Samba Maioral Onde é que você se meteu Antes de entrar na roda meu irmão A responsabilidade de tocar o seu pandeiro É a responsabilidade de você manter-se inteiro É de você manter-se
  83. 83. Samba Makossa - Samba maioral! Onde é que você se meteu antes de chegar na roda meu irmão? A responsabilidade de tocar o seu pandeiro é a responsabilidadede você manter-se inteiro Por isso chegou a hora desta rod
  84. 84. Samidarish - (diálogo oculto: "Algum de nós algum de nós vai ter que comprar quem vai dar o troco? é preciso contar mas o dinheiro vai ficar sobre a mesa ali, empilhado
  85. 85. Sangue de Bairro - Chico Science & Nação Zumbi - Sangue De Bairro Lyrics Bezouro, Moderno, Ezequiel. Candeeiro, Seca Preta, Labareda, Azulão. Arvoredo, Quina-Quina, Bananeira, Sabonete. Catingueira, Limoeiro, Lamparina
  86. 86. Sobremesa - Walking in the morning sun My pockets are empty now I don't have anything Only dirty black boots And the little flowers in my hands Looking to the city Cabs, buildings, people A rocket blows in the sk
  87. 87. Todos Estão Surdos - Desde o começo do mundo Que o homem sonha com a paz Ela está dentro dele mesmo Ele tem a paz e não sabe É só fechar os olhos E olhar pra dentro de si mesmo Tanta gente se esqueceu Que a verdade não m
  88. 88. Um Passeio No Mundo Livre - Um passo à frente e você não está mais no mesmo lugar Eu só quero andar Nas ruas de peixinhos Andar pelo Brasil Ou em qualquer cidade Andando pelo mundo sem ter sociedade Andar com meus amigos de el
  89. 89. Um Satélite na Cabeça - Como um pássaro o tempo voa A procura do exato momento Onde o que você pode fazer fosse agora Com as roupas sujas de lama Porque o barro arrudeia o mundo E a TV não tem olhos pra ver Eu sou como aqu
  90. 90. Voyager - Voyager Viajei, me liguei Fui ali e voltei sob o signo do som Invocando os deuses ancestrais Dos pensamentos espirais, maiorais Das almas analógicas Às auras digitais Operando nas brech
x

Conte para seus amigos as músicas que você curte

FECHAR

Playlist atualizada com sucesso!

Os programas existentes nesta playlist não podem ser salvos.

Apagar Todas
Comunicar erro

Sua senha é secreta. Nenhum funcionário do UOL está autorizado a solicitá-la.

© 1996-2013 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Hospedagem: UOL Host